Pontos Turísticos



Casa de Cultura “Hermann Müller”

casa-cultura-herman-mullerA Família Müller adquiriu a Fábrica de Tecidos Carioba em 1901 e iniciou a ampliação da Vila Operária e as casas patronais. Idealizado pelo seu proprietário, Hermann Müller, o prédio foi construído em 1909 em estilo ítalo-germânico e possui 53 cômodos distribuídos em cinco pavimentos.

No Bairro Carioba está localizado o primeiro asfalto do Brasil. Foi desapropriada em 1983 e, no ano de 2001, passou a abrigar a Casa de Cultura “Hermann Müller”, local destinado às manifestações artísticas da cidade, entre elas exposições, palestras, shows musicais, pesquisas históricas, etc.

 

Estação Cultura de Americana “Estação Ferroviária”

estacao-ferroviariaA estação foi inaugurada em 27 de agosto de 1875 com o nome de Estação Santa Bárbara e contou com a presença de D. Pedro II e sua comitiva real. A presença constante de americanos sulistas, após a Guerra da Secessão, em 1866, comercializando e embarcando seus principais produtos, a melancia e o algodão, e também pelo linguajar e vestimentas, que caracterizaram o local como “Estação de Villa dos Americanos”.

Em 30 de julho de 1904 foi criada por força de Lei a Vila Americana, que se chamou “Distrito de Paz de Santo Antonio de Villa Americana”. A Estação passou a ser chamada de “Estação de Villa Americana” quando em 1900 o Capitão Corrêa Pacheco, em comum acordo com a Cia Paulista colocou uma placa ao lado do prédio com esta denominação.

 

Jardim Botânico Municipal “Prefeito Carroll Meneghell”

jardim-botanicoCom uma área de 90 mil metros quadrados, o Jardim Botânico possui 8.500 mudas de espécies arbóreas nativas e exóticas. Em sua área localiza-se a nascente do Córrego do Parque, que se estende pela Avenida Brasil, o cartão postal de Americana. O Jardim Botânico desempenha um papel essencial na conservação, propagação e difusão cultural-educativa dos valores do mundo vegetal, no estudo e conservação da flora regional, através de pesquisa e de educação ambiental.

 

 

Zoo Americana “Cid Almeida Franco”

zooO Zoo Americana – Parque Ecológico Municipal “Cid Almeida Franco” foi inaugurado em 12 de outubro de 1984 e está localizado no final da Avenida Brasil, numa área de 120 mil metros quadrados. Até a data de inauguração, parte da área onde está o parque era utilizada como local de produção de mudas de árvores e arbustos que serviam para abastecer as praças da cidade. Posteriormente, foi transformado em um dos mais bem estruturados zoológicos do Estado de São Paulo.

O Zoo conta com um plantel de aproximadamente 500 animais, entre répteis, aves e mamíferos, totalizando mais de 100 espécies diferentes, sendo que 80% dessas espécies pertencem à fauna brasileira e outras estão ameaçadas de extinção, o que demonstra a preocupação com o estudo e a conservação dos animais brasileiros. Além dos animais em cativeiro que recebem cuidados especiais, como recintos bem elaborados e boa alimentação, a área do zoo recebe inúmeras espécies de aves livres e comuns na cidade que encontram condições ambientais e de captura de alimento para sua sobrevivência.

 

Museu de Arte Contemporânea

O Museu de Arte Contemporânea de Americana surgiu, inicialmente, de uma ala formada em 1978 no Museu Histórico Pedagógico Municipal “Dr. João da Silva Carrão”, até que, em 1982, é constituído como museu independente passando a funcionar primeiramente nas dependências da Biblioteca Municipal de Americana e, posteriormente, anexo ao prédio da Biblioteca. Atualmente, o museu foi transferido para o complexo do Centro de Cultura e Lazer “Poeta Antônio Zoppi”.

Acervo
Em seu acervo constam 310 objetos artísticos catalogados e tombados. Inicialmente, formado por doações de artistas, hoje a maioria das obras que entram para compor sua reserva técnica advêm de aquisições relativas aos salões de arte, atendendo as categorias de desenho, objeto, gravura, fotografia, pintura, escultura, vídeo-arte e elementos de instalações. O espaço possui, ainda, uma biblioteca especializada em artes visuais aberta à consulta pública, com cerca de 3 mil itens entre livros e catálogos de exposições.

Educativo
Na área educativa, o MAC fornece gratuitamente ao público interessado atividades paralelas às exposições temporárias, como cursos, workshops e palestras com artistas, historiadores e especialistas convidados. Também propicia um serviço educativo permanente através de visitas guiadas, que atua no intercâmbio entre as escolas e demais grupos e o museu.

Crédito fotos: Prefeitura Municipal de Americana.